Skip to content
Aviso: por motivos técnicos e de segurança, este site teve de ser reconstruído de raiz. Algumas das suas funcionalidades e páginas anteriores perderam-se e é possível que algumas ligações tenham sido quebradas.

Cândido sossego

Maria João Costa, 27/09/2012

Já ouviram falar da Cândida Almeida? Desde 2001 é directora do DCIAP (Departamento Central de Investigação e Acção Penal), onde se investigam os casos de maior complexidade e, digamos assim, sensibilidade política, como o Freeport, o BPN, Submarinos, Portucale, etc.

Vejam o delicioso registo da sua aparição na Universidade de Verão do PSD, em que candidamente afirma «de olhos nos olhos... os nossos políticos não são políticos corruptos».

Sejamos tolerantes, ela tem direito a uma opinião. Estranha opinião, tratando-se de uma alta magistrada com responsabilidades no combate à corrupção. Boa para o sossego dela, que assim não se maça muito e não cria inimigos, coisa desagradável e sempre ruinosa para a saúde. Pior para nós que assistimos a sucessivas prescrições nos processos que envolvem submarinos, centros comerciais, sobreiros arrancados, auto-estradas e políticos incorruptos.

Já chegava para revoltar o estômago, mas vejam a continuação que nos preparam: o nosso querido governo e o nosso respeitado presidente da República juntam votos para a sentar na cadeira de Procurador-Geral da República, a dirigir a estrutura que existe para fiscalizar os contratos em que o Estado é outorgante, superintender a polícia criminal, defender os interesses do Estado quando há conflito com interesses privados. Em cheio.

Augura-se um futuro bom para as PPPs e outros negócios para onde o Estado derrama rios de dinheiro. Mas isso também não tem nada que ver com corrupção, pois não? Nem com dívida pública. Felizmente tudo isto é estanque, nada tem que ver com nada, todos assobiam para o lado.

Agora uma adivinha para os mais perspicazes: porque será que Governo e Presidente querem à frente das investigações com interesse para o Estado alguém que acredita «olhos nos olhos» que os nosso políticos não são corruptos?

Uma dica: será que também querem sossego?

E nós, vamos dar-lho? Faltam duas semanas, são as que temos para agir.

 
temas: corrupção
visitas (todas as línguas): 4.131
 

Este sítio usa cookies para funcionar melhor