Roxanne Mitralias

Na Grécia começou a corrida contra-relógio

Na Grécia fizemos muitas manifestações, fizemos imensas greves – mesmo aqueles que não costumavam fazê-las –, reunimo-nos nas praças entre jovens, reformados, desempregados, pequenos comerciantes – mas deixámo-nos gazear com milhares de bombas lacrimogénias e fomos batidos a golpes de matraca - , tentámos auto-organizarmo-nos para podermos comer, para nos curarmos, para nos deslocarmos, negociando directamente com os camponeses, fazendo todo o tipo de trocas e até criando novas moedas. E enfim fomos votar. Ou melhor, tentámos votar. Por duas vezes.