Na Grécia fizemos muitas manifestações, fizemos imensas greves – mesmo aqueles que não costumavam fazê-las –, reunimo-nos nas praças entre jovens, reformados, desempregados, pequenos comerciantes – mas deixámo-nos gazear com milhares de bombas lacrimogénias e fomos batidos a golpes de matraca - , tentámos auto-organizarmo-nos para podermos comer, para nos curarmos, para nos deslocarmos, negociando directamente com os camponeses, fazendo todo o tipo de trocas e até criando novas moedas. E enfim fomos votar. Ou melhor, tentámos votar. Por duas vezes.

autores: Roxanne Mitralias ; 06/07/2012 ; secção: Opinião

O alívio é geral entre os de cima que nos governam e nos fazem passar fome. O euro safa-se, os mercados respiram, a senhora Merkel exulta e a Internacional dita “Socialista” dos Papandreou e Hollande felicita-se com a “derrota” destes empecilhos chamados Tsipras & Co. E então, acabou-se o pesadelo de ver as cobaias gregas revoltar-se e ocupar o “laboratório Grécia”? A resposta é um Não categórico. O pesadelo promete continuar e tudo indica que o novo governo grego será frágil e fraco, minado por contradições internas, pela crise que não controla e, sobretudo, pela resistência crescente do povo grego...

autores: Yorgos Mitralias ; 20/06/2012 ; secção: Opinião

O povo grego volta às urnas para escolher os deputados o novo governo. Uma grande parte dos votantes já demonstrou que pretende um corte radical com as políticas praticadas até agora. As últimas sondagens apontam no sentido de esta tendência estar a ganhar a maioria.

No dia 17 de Junho estaremos no Rossio de Lisboa para saudar a luta corajosa do povo grego e também para manifestar a nossa convicção de que o problema das dívidas soberanas tem uma raiz comum a todos os povos actualmente afectados pelas medidas de austeridade.

O mesmo grupo que organizou o périplo de Yorgos Mitralias, dirigente do Syriza e membro fundador do CADTM-Grécia, manifesta, em texto aqui reproduzido, a sua intenção de dia 17 fazer parte da acção de solidariedade com o povo grego.

11/06/2012 ; secção: Artigos

Muitos comentadores políticos e económicos especulam sobre a saída da Grécia do Euro, ou até sobre a eventual dissolução da Zona Euro. Porém, o discurso dos líderes dos países mais poderosos, assim como das figuras mais influentes da União Europeia e do Banco Central Europeu, revelam a sua proposta: «resolver» a crise da dívida soberana com uma maior centralização de poder na Europa; ou seja, maior integração financeira e económica, abdicação parcial da soberania e, por fim, federalização da Europa.

autores: João Silva Jordão ; 06/06/2012 ; secção: Opinião

Mais um artigo da série «Sair do euro ou não?», este de Michel Husson, que nos coloca a saída do euro como uma questão secundária ou de recurso – mero instrumento de pressão num possível cenário de negociação e refundação duma Europa anticapitalista onde seja dada prioridade às questões sociais e à cooperação entre os povos europeus.

autores: Michel Husson ; 02/06/2012 ; secção: Opinião

O CADTM lança um apelo à solidariedade com o povo grego, ao combate à campanha de desinformação, logro e chantagem montada pelos poderes públicos europeus, e à união solidária e coordenada de todos os povos europeus pela construção de uma Europa fundada em processos democráticos e no interesse das populações.

autores: CADTM ; 30/05/2012 ; secção: Artigos
Data do evento:
30/06/2012

Manifestação pelo direito ao trabalho, convocada pelo MSE – Movimento Sem Emprego

 

  • Data: Sábado, 30 de Junho de 2012 - 15:00
  • Lisboa: Largo do Camões » São Bento
    Porto: Praça da Batalha » Praça D. João I
  • Pelo direito ao trabalho e por políticas de pleno emprego!
  • Evento no Facebook: http://www.facebook.com/events/278059855623119/

 

30/05/2012 ; secção: Eventos
Data do evento:
07/06/2012

Reunião aberta do CADPP, para falarmos da dívida pública e suas consequências na contracção de emprego.

30/05/2012 ; secção: Eventos

Fujam, que vem aí a simpatia da sra. Christine Lagarde, directora do FMI.

A Grécia passa bem sem a «simpatia» demonstrada pelo FMI ao Níger, onde o custo dos seus empréstimos irresponsáveis é pago pelos cidadãos em dólares, miséria e sucessivas vagas de fome.

Um texto de Nick Dearden.

autores: Nick Dearden ; 29/05/2012 ; secção: Artigos

Os eleitores irlandeses vão a votos, dia 31-05-2012, para decidirem se aceitam ou não o novo tratado de austeridade.

autores: Rui Viana Pereira ; 26/05/2012 ; secção: Opinião

As campanhas de auditoria representam hoje uma grande esperança e abrem caminho a um movimento europeu unitário de massas que pode dar aos trabalhadores e povos da Europa a capacidade de enfrentar e vencer a coligação dos seus adversários de classe...

Intervenção de Sonia Mitralias no seminário sobre a auditoria à dívida que se realizou em Frankfurt a 18-05-2012.

 

autores: Sonia Mitralia ; 26/05/2012 ; secção: Artigos

A nightmare for "those on top," a hope for "those on the bottom," SYRIZA made a sensational debut on the political landscape of Europe in deep crisis.

autores: Yorgos Mitralias ; 25/05/2012 ; secção: Opinião

Espantapájaros para los de arriba, la esperanza para los de abajo, SYRIZA ha hecho una entrada estrepitosa en el panorama político de esta Europa en crisis profunda.

autores: Yorgos Mitralias ; 25/05/2012 ; secção: Opinião

O SYRIZA teve uma entrada fulgurante na cena política europeia. O seu sucesso deve-se ao facto de encarnar o processo de unidade da extrema esquerda grega. Yorgos Mitralias descreve-nos neste artigo o caminho percorrido para chegar até aqui.

autores: Yorgos Mitralias ; 25/05/2012 ; secção: Opinião

Mais um artigo da série «Sair do euro ou não?».

Costas Lapavitsas é um dos economistas que defende a saída da Grécia da união monetária europeia. Aqui deixamos um dos seus artigos em defesa dessa tese.

autores: Costas Lapavitsas ; 24/05/2012 ; secção: Opinião

Pages