‘Haircut’ da dívida grega e novas exigências de solvabilidade poderão gerar ‘tempestade’ europeia com impacto nos rácios dos bancos portugueses.

O perdão parcial da dívida da Grécia, que pode atingir os 50%, é um cenário capaz de gerar uma ‘tempestade' no sector bancário europeu, levando ao ‘haircut' das dívidas de outros países europeus, incluindo Portugal. A concretizar-se, este cenário deverá tornar mais provável o recurso dos bancos nacionais à linha de capitalização de 12 mil milhões prevista no acordo da ‘troika'.

19-10-2011 ; visitas: 2.125

Marques Mendes considerou esta quinta-feira à noite “uma provocação a quem tem de pagar mais impostos” e um “escândalo” a criação de uma nova empresa pública (EP) para gerir as Parcerias Público-Privadas (PPP) anunciada esta semana pelo Governo.

Rui Viana Pereira ; 02-12-2010 ; visitas: 2.114

Páginas