Zona Euro

A Globalização Económica e a Insustentabilidade da Zona Euro no Actual Enquadramento Institucional da UE

Mestrado em Ciência Política e Relações Internacionais

28 de Janeiro de 2011

Resumo

O pós-guerra, até ao início da década de 70, caracterizou-se por um crescimento económico e níveis de bem-estar sem precedentes. O planeamento e regulação da economia pelo Estado, resultante dos ensinamentos retirados da análise da Grande Depressão dos anos 30 e da gestão da economia de guerra, contribuíram para o equilíbrio e a estabilidade financeira deste período.

Os choques petrolíferos da década de 70 e o fim da convertibilidade do dólar romperam este equilíbrio. A liberalização teve novo impulso com Reagan e Thatcher, através da desregulamentação do sector financeiro, das privatizações, e do esmagamento da capacidade negocial dos sindicatos.

Sair do euro ou não?

Se esta discussão – sair do euro ou não – tem alguma espécie de utilidade prática neste momento da luta contra a austeridade, a dívida e o capitalismo, é coisa difícil de dizer. Mas o facto é que se trata de um debate em curso desde há algum tempo na esquerda europeia, e portanto faz sentido dar nota dele.

Existem já bastantes tomadas de posição acerca do tema – umas simplesmente acaloradas, outras bem fundamentadas, seja do ponto de vista económico, seja do ponto de vista político. Tentaremos dar aqui uma panorâmica sumária dos principais argumentos expostos de ambos os lados, transcrevendo uma série mínima de textos de alguns autores.

Temas: 

Dracma or euro? (1)

It is in Greece’s interest to leave the euro

Greek politics is splitting into two camps to contest the coming election, one led by the rightwing New Democracy, the other by the leftwing Syriza. Both insist Greece must stay in the eurozone, even though New Democracy accepts the bailout programme, while Syriza rejects it. Yet harsh reality is now imposing itself. If Greece stays in the eurozone, it will die a slow death. If it leaves, it will go through a crisis, but will also have the opportunity to recover and reshape its society.

Notas de euro: valor real ou comprovativo de dívida?


O verdadeiro valor das notas de euro...

Uma notícia que demonstra de forma indirecta a verdadeira natureza da moeda que utilizamos está a circular a internet. Um artista Irlandês, Frank Buckley, construiu uma casa com notas «descomissionadas», o que quer dizer, notas que foram retiradas de circulação e que portanto foram destruídas. Mas ao verificar esta história que conta a aventura de um artista Irlandês que perdeu a casa graças à crise e que decidiu construir uma casa com «tijolos» feitos de notas rasgadas, podem-se apurar factos sobre o euro que para muitos ainda são completamente desconhecidos.<--break->