manual

Anexos

páginas ainda em esboço – a completar brevemente

 

Dados relativos ao contexto económico e financeiro português

Evolução da dívida líquida externa em percentagem do PIB

[gráfico]

o que é a dívida líquida externa

o que é o PIB

Evolução da relação entre dívida externa pública e a dívida externa privada

[gráfico]

leitura do gráfico

 

Financiamento da banca portuguesa pelo BCE

[gráfico]

Temas: 

Capítulo 3 – Elementos para realizar uma auditoria

Os elementos aqui apontados tentam beber da experiência dos países onde foram feitas auditorias. Entre eles contam-se o Brasil, o Uruguai, o Equador, a Argentina, as Filipinas.

Nalguns países do Centro (França, Reino Unido, Itália) houve movimentos exigindo a auditoria, numa acção de solidariedade com a Periferia; a experiência adquirida nesses países também pode ser útil.

Temas: 

Capítulo 2 – Auditoria, meios de acção, mobilização social

Tipos de auditoria

O termo auditoria, em sentido clássico, refere-se a um processo técnico de investigação contabilística bem delimitada nos termos da lei. É um instrumento contabilístico e jurídico. Não é este, seguramente, o tipo de auditoria que propomos aqui. No caso da auditoria (técnica) à dívida pública, ela pode ser levada a cabo por diferentes actores. Tudo depende do contexto político, das instituições existentes no país e da vontade política.

Temas: 

Introdução

Para obter as respostas correctas há que fazer as perguntas certas

Comecemos por definir o âmbito e a razão de ser deste manual.

 

 

o que nos propomos investigar:

a dívida soberana portuguesa

Temas: