economia

A dívida total portuguesa – canibalização de um povo

A dívida do Estado, do sistema financeiro, das empresas e das famílias é constituída parcialmente dentro do país, numa matriz de relações interna, entre as entidades ou agregados atrás considerados e parcialmente junto de entidades sediadas no exterior. Por outro lado, mesmo quando o mútuo envolve apenas entidades residentes em Portugal, muitas vezes o credor municiou-se previamente no exterior; a situação inversa é muito menos relevante.

A economia não tem culpa

A economia não tem culpa. Tal como dizia noutro dia a alguém que o xadrez não é elitista. O xadrez é um conjunto de peças e um conjunto de regras que dão origem a um jogo. Quem o joga é que pode ser elitista.

A economia é uma ciência social. O facto de ser uma ciência social implica que é muito distinta daquilo que eu chamo de ciências naturais (da natureza, que não a humana, mas estou aberto a outras classificações). Além disso, dizer que é uma ciência não quer dizer que não tenha fé à mistura. Tem, claro que sim. Todas as ciências têm fé à mistura. Porque é que se acredita que a matéria atrai mais matéria? Simplesmente porque sempre se constatou que assim era. E porque, com base nisso, foram sendo construídas teorias mais ou menos elegantes que supostamente explicam as coisas que vão acontecendo. E apesar disso, não deixa de ser uma questão de fé acreditar que matéria atrai matéria, porque nunca poderemos estar certos de que um dia não vai aparecer alguma coisa diferente.

Os números da dívida

Autores:
Damien Millet, Daniel Munevar e Eric Toussaint1

Para entender a crise mundial em curso, Damien Millet, Daniel Munevar e Eric Toussaint (CADTM) colocam à nossa disposição um conjunto de dados que permitem decifrar uma das questões fundamentais da situação internacional, considerada do ponto de vista do Sul. Desde os anos 60 até esta crise global que afecta todo o planeta, a rede internacional CADTM tem lançado, e continua a lançar, um olhar crítico à economia mundial e aos mecanismos de dominação que estão em jogo. A análise das estatísticas é um elemento central para identificar os verdadeiros problemas e propor alternativas adequadas aos mesmos. Um desenvolvimento humano lamentável, desigualdades, dívida odiosa, transferências financeiras, preços internacionais das matérias-primas, Banco Mundial e FMI, todos esses números da dívida têm sido minuciosamente examinados pelo CADTM no seu vade-mécum 2009.