Artigos

A jogada Pingo Doce

O Pingo Doce fez uma jogada em que deve ter arrecadado um montante líquido de cerca de 90 milhões de euros. Se tivesse pedido este capital à banca teria pago os olhos da cara em juros. Assim os consumidores passaram-lho para as mãos em poucas horas. Supõe-se que estes cerca de 90 milhões de euros terão viajado instantaneamente para a Holanda, onde o grupo Jerónimo Martins, detentor da cadeia de supermercados, coloca o seu dinheiro para fugir aos impostos em Portugal – nada de juros, nada de impostos.

Primeira reunião euro-mediterrânica da rede de auditorias cidadãs

A rede internacional pela auditoria cidadã (International Citizen Debt Audit Network), ICAN, nasceu da palavra de ordem «Não devemos nada, não pagamos nada». Pretende agrupar os movimentos e redes de diferentes países europeus e do Norte de África que lutam contra a imposição de medidas de austeridade, por meio de uma coordenação das auditorias cidadãs.

Actualidade e contexto internacional

A indignação e a luta vão muito mais longe e muito mais fundo do que a comunicação social portuguesa nos dá a entender. A energia e a imaginação dos movimentos sociais na Europa, Magrebe e Américas são verdadeiramente inspiradores e estão a assustar muito mais o poder do que poderíamos imaginar - a cimeira dos G8 teve de ser transferida para Camp David. A realização de concentrações de solidariedade com a greve geral portuguesa de 22-março, em Tunes e em Atenas, são um exemplo claro de como os movimentos sociais de resistência e luta nesses países já entenderam bem o carácter internacional de todas as lutas locais.

A dinâmica da auditoria cidadã em França

Passados quase 5 meses sobre a publicação de um apelo à auditoria cidadã em França, o processo entrou numa fase decisiva e a mobilização popular ganhou uma dinâmica invejável. É notável sobretudo a forma como o carácter duma auditoria cidadã foi rapidamente apreendido e implementado pela movimentação cívica francesa – o processo vive da mobilização cidadã a nível local e sectorial.

Proposition Comite grec contre la Dette

Athènes, le 17 février 2012

CherEs amiEs, cherEs camarades,

Nous, le Comité grec contre la Dette, prenons l’initiative de nous adresser à vous tous, en vous proposant de decider, préparer et d’organiser une grande, unitaire, combattive et massive journée européenne de solidarité au peuple grec, et en même temps d’action contre les politiques d’austérité, de privatisations et de démantèlement des services publics dans toute l’Europe, avec comme d’ordre l’annulation de la dette publique grecque.

La Grèce en lutte de 2012 comme l’Espagne de 1936 pour les peuples d’Europe !

Discours de Sonia Mitralia, membre du Comite grec contre la Dette et de l’Initiative des Femmes contre la Dette et les Mesures d’Austérité, prononcé au meeting de Marseille du 17 février, organisé par la campagne française « pour un audit citoyen de la dette publique ».

Pages