11/10/2012

Lançamento do livro «Quem Paga o Estado Social em Portugal?»

Data: 
12-10-2012

Apresentação pública, seguida de possível debate aberto, de um livro que onde se expõem dados da maior importância para a compreensão do processo da dívida pública.

O livro assume particular interesse para todos os militantes pela anulação da dívida pública portuguesa, uma vez que demonstra factualmente e sem margem para dúvidas que o Estado social em Portugal é autofinanciado pelos trabalhadores. Ao contrário do que foi afirmado anos a fio pela propaganda neoliberal, na maioria dos anos os trabalhadores pagam mais ao Estado em impostos e contribuições do que recebem em serviços sociais.

Assim caem por terra os assustadores argumentos de que as pensões de reforma esgotariam a breve trecho todos os recursos financeiros do Estado, de que não há dinheiro para pagar aos funcionários públicos (que, ao contrário do que sugere a propaganda oficial, são essenciais ao cumprimento das funções do Estado social), de que é necessário extinguir ou privatizar a maioria desses serviços. Assim se prova, mais uma vez, que o processo de endividamento público mais não é do que um mecanismo de transferência dos recursos dos trabalhadores para as mãos do capital.

 


Bertrand Picoas Plaza, 12 de Outubro, 19 horas
Apresentação por António Marinho da Silva, médico.

Bertrand Dolce Vita Porto, 17 de Outubro, 18:30.
Apresentação por João Valente Aguiar, sociólogo.

 

«Um livro que prova com números e factos que os trabalhadores portugueses contribuem para o Estado Social com o necessário para pagar a sua saúde, educação, bem-estar e infra-estruturas»

 

Autores:

Anwar Shaikh (economista), Cláudio Katz (economista), Elaine Rossetti Behring (prof. Serviço Social) Éric Toussaint (economista), Eugénio Rosa (economista), Felipe Demier (historiador), Gilberto Calil (Historiador), Maria Augusta Tavares (Prof. Serviço Social) Osvaldo Coggiola (historiador), Paulo Nakatani (economista), José Martins (economista), Reinaldo Carcanholo (economista), RaquelVarela (historiadora), Renato Guedes (físico teórico), Rui Viana Pereira (tradutor e sonoplasta), Savas Michael-Matsas (médico, filósofo), Valério Arcary (historiador).

 

Prefácio de Maria Lucia Fattorelli *

 

«Raquel Varela abre esta obra com inspiradoras questões: Quem paga o Estado Social? Onde nos leva esta crise económica? O Estado de bem-estar social europeu tem futuro? Dívida pública: dívida de todos ou negócio de alguns?
Tais questões pontuam a importância deste livro, que instiga ao questionamento daqueles que trouxeram as economias dos nossos países ao actual estágio da crise, com desastrosos resultados para a maior parte da população.»

 

                                              * Maria Lucia Fattorelli – coordenadora nacional da campanha permanente Auditoria Cidadã da Dívida desde 2001 – www.auditoriacidada.org.br; membro da Comissão para Auditoria Integral da Dívida Externa Equatoriana

 

Local: 

 

Bertrand Picoas Plaza, 12 de Outubro, 19 horas
Apresentação por António Marinho da Silva, médico.

Ver mapa maior

 
Bertrand Dolce Vita Porto, 17 de Outubro, 18:30.
Apresentação por João Valente Aguiar, sociólogo.

Ver mapa maior

 

Secção: 
Subscribe to Syndicate