CADTM - pt

Subscribe to CADTM - pt feed CADTM - pt
CADTM, Comité pour l'abolition des dettes illégitimes
Updated: 1 hour 19 min ago

O contra-ataque soviético: o Tratado de Rapallo de 1922

14 hours 7 min ago
Este texto, que era uma verdadeira provocação da parte das potências ocidentais, levou a delegação soviética a contactar poucas horas depois a delegação alemã, que era mantida um pouco à margem da conferência pelas autoridades de Paris e Londres. Estas capitais pretendiam convencer os russos soviéticos a aceitar as condições mencionadas anteriormente ou, no mínimo, uma parte delas, para de seguida negociar com os alemães uma situação favorável. A questão russa era claramente prioritária. Joffé, um dos (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Quando recrudescem das tensões com a Coreia do Norte, revisitemos a Coreia do Sul e o milagre desvendado

Sun, 17/09/2017 - 10:13
Para compreendermos melhor as enormes tensões actuais com a Coreia do Norte, é indispensável conhecer a história das duas Coreias desde a Segunda Guerra Mundial, a Guerra da Coreia, o papel do Japão e dos EUA na região e as razões do sucesso económico da Coreia do Sul. Reproduzimos aqui o estudo que Eric Toussaint consagrou ao chamado milagre sul-coreano. Esta passagem foi extraída do seu livro Banque mondiale: le coup d'État permanent, publicado em 2006. O alegado sucesso da Coreia do Sul foi (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Quando recrudescem das tensões com a Coreia do Norte, revisitemos a Coreia do Sul e o milagre desvendado

Sun, 17/09/2017 - 10:13
Para compreendermos melhor as enormes tensões actuais com a Coreia do Norte, é indispensável conhecer a história das duas Coreias desde a Segunda Guerra Mundial, a Guerra da Coreia, o papel do Japão e dos EUA na região e as razões do sucesso económico da Coreia do Sul. Reproduzimos aqui o estudo que Eric Toussaint consagrou ao chamado milagre sul-coreano. Esta passagem foi extraída do seu livro Banque mondiale: le coup d'État permanent, publicado em 2006. O alegado sucesso da Coreia do Sul foi (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

O repúdio da dívida por Portugal em 1837

Tue, 12/09/2017 - 18:47
Após a luta pela sucessão, que durou de 1831 a 1834, a rainha dona Maria II repudiou o empréstimo emitido em 1833 pelo autoproclamado rei dom Miguel. Dona Maria II justificou o repúdio dizendo que os banqueiros não deviam ter emprestado a dom Miguel, por ele ter usurpado a coroa. O empréstimo tinha sido emitido em Paris em 1833, por intermédio dos banqueiros Outrequin e Jauche, no montante de 40 milhões de francos, a reembolsar em 32 anos, com 5 % de juros. Os banqueiros não tinham hesitado em (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

A dívida escondida ilegítima de Moçambique

Mon, 11/09/2017 - 09:04
Realizada à pedido da Procuradoria Geral de Moçambique, a auditoria sobre a dívida escondida de Moçambique (2 bilhões de dolares) começa à ser difundida desde fins de junho de 2017, com alguns meses de atraso. Só as conclusões estão, por enquanto, disponíveis. Elas são claríssimas : além dos limítes levantados pelo gabinete estado-unidense Kroll : grande parte destes empréstimos são ilegítimos. Resumo dos episódios precedentes Em agosto de 2013 foi criada a empresa Ematum (Empresa Moçambicana de Atum) por (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Em 1922, nova tentativa de submissão dos sovietes às potências credoras

Wed, 30/08/2017 - 17:21
Os governos ocidentais apresentaram um extenso programa de exigências visando resolver a seu contento o contencioso à volta do repúdio das dívidas e das expropriações decretadas pelo governo soviético. Estas exigências foram apresentadas em Génova a 15 de Abril de 1922, 5 dias após o início da conferência, num documento intitulado «Relatório da Comissão de Peritos de Londres sobre a Questão Russa». As exigências ocidentais feitas a Moscovo O artigo 1º rezava assim: «Artigo 1. O Governo soviético russo (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Brasil: Visam «Legalizar» Esquema Fraudulento

Mon, 28/08/2017 - 08:41
Panfleto explica, de forma detalhada, como os projetos em tramitação no Congresso Nacional visam dar legalidade a esquema de geração de dívida pública. - Português / ,
Categories: CADTM

O discutível relato de Varoufakis sobre as origens da crise grega e as suas espantosas relações com a classe política

Thu, 24/08/2017 - 13:21
No seu último livro Adults in the Room (https://www.theguardian.com/books/2...), Yanis Varoufakis dá-nos a sua versão das razões que levaram à capitulação vergonhosa do governo de Tsipras em Julho de 2015. Analisa essencialmente o período de 2009-2015, embora também remeta para épocas mais recuadas. Num primeiro artigo sobre este livro (http://www.cadtm.org/As-propostas-d...), analisei de forma crítica as propostas apresentadas por Varoufakis antes de ele participar no governo de Tsipras em Janeiro (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

O jogo diplomático à volta do repúdio das dívidas russas

Mon, 21/08/2017 - 11:03
Em Abril-Maio de 1922, durante cinco semanas, teve lugar uma importante conferência de alto nível. O primeiro-ministro britânico, Lloyd George, desempenhou aí um papel central; o mesmo se pode dizer de Louis Barthou, ministro do presidente francês, Raymond Poincaré. O objectivo central era convencer a Rússia soviética a reconhecer as dívidas que tinha repudiado em 1918 e a abandonar os seus apelos à revolução mundial. A negociação de Génova (1922) Outros pontos constavam da agenda de trabalhos dessa (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

As propostas de Varoufakis que levaram à derrota

Mon, 21/08/2017 - 10:02
No seu último livro, Adults in the Room (https://www.theguardian.com/books/2...), Yanis Varoufakis dá-nos a sua versão das razões que levaram à capitulação vergonhosa do governo de Tsipras em Julho de 2015. Analisa essencialmente o período de 2009-2015, embora também remeta para épocas mais recuadas. Com este volumoso livro (550 páginas na versão original inglesa), Yannis Varoufakis dá provas de ser um grande narrador. Consegue em diversas passagens comover o leitor. O seu estilo transporta-nos de (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Os títulos da dívida russa após o repúdio

Wed, 16/08/2017 - 17:51
Embora em Fevereiro de 1918 os títulos russos tenham sido repudiados pelo governo soviético, continuaram a ser transaccionados até à década de 1990. A política do governo francês e doutros governos teve interferiu directamente nesta vida após a morte. Os empréstimos nunca morrem Em 1919 o Governo francês elaborou uma lista dos detentores de títulos russos em França: 1.600.000 pessoas declararam possuí-los. Tudo leva a crer que os títulos russos representavam 33 % das obrigações estrangeiras detidas (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

A imprensa francesa a soldo do czar

Sat, 12/08/2017 - 21:10
Com o derrube do czarismo em Fevereiro de 1917 e a chegada ao poder dos bolcheviques, aliados aos socialistas-revolucionários de esquerda, em Outubro, numerosos documentos até aí confidenciais foram divulgados ao público (ver mais adiante). Isto permitiu a Boris Souvarine, militante comunista franco-russo, consultar os arquivos imperiais da Rússia. Souvarine descobriu uma vasta operação de corrupção da imprensa francesa iniciada antes da Primeira Guerra Mundial, visando promover junto dos cidadãos (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

A Revolução russa, o direito dos povos à autodeterminação e o repúdio das dívidas

Mon, 07/08/2017 - 09:22
O Tratado de Versalhes foi finalmente assinado a 28 de Junho de 1919, sem a presença da Rússia soviética. No entanto, o Tratado de Versalhes anulava o Tratado de Brest-Litovsk. Em virtude do artigo 116º do Tratado de Versalhes, a Rússia podia exigir compensações de guerra à Alemanha. Coisa que não fez, porque queria manter-se coerente com a sua posição a favor da paz sem anexações e sem indemnizações. De certa maneira, o que lhe interessava era que o Tratado de Brest-Litovsk fosse abolido e que os (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Moçambique não deve pagar a dívida oculta

Fri, 04/08/2017 - 22:21
O governo moçambicano não deve pagar os USD 1.157 milhões de dívida oculta contraída entre 2013 e 2014 pelas empresas MAM e ProIndicus. Neste artigo, argumentamos que esses empréstimos destinaram-se a empresas privadas, sem qualquer responsabilidade do Governo. As garantias de empréstimos concedidas pelo então Ministro das Finanças violaram a Constituição da República e a lei orçamental moçambicanas.
Nos termos do contrato do empréstimo, qualquer acto relacionado com a falta de reembolso seria julgado (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

A revolução russa, o repúdio das dívidas, a guerra e a paz

Thu, 03/08/2017 - 09:48
No início de Janeiro de 1918, o governo soviético suspendeu o pagamento da dívida externa e em inícios de Fevereiro de 1918 decretou o repúdio de todas as dívidas czaristas, assim como das dívidas contraídas pelo governo provisório destinadas a financiar a guerra entre Fevereiro e Novembro de 1917. Ao mesmo tempo decidiu expropriar os haveres dos capitalistas estrangeiros na Rússia, a fim de os restituir ao património nacional. Ao repudiar as dívidas, o governo soviético punha em prática a decisão (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Da Rússia czarista à revolução de 1917 e ao repúdio das dívidas

Mon, 31/07/2017 - 10:39
A Rússia emergiu das guerras napoleónicas como uma grande potência europeia e participou na formação da Santa Aliança. A Santa Aliança, constituída a 26 de Setembro de 1815 em Paris, por iniciativa do czar Alexandre I, por três monarcas europeus vitoriosos sobre o império napoleónico, tinha objectivo assegurar as suas posições e precaver-se contra revoluções. Constituída inicialmente pelo Império russo, pelo Império austríaco e pelo Reino da Prússia, a ela se juntariam a França (onde a monarquia tinha sido (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

ELEVADA DÍVIDA INTERNA FEDERAL TEM SERVIDO DE JUSTIFICATIVA PARA AS CONTRARREFORMAS, APESAR DE SUAS ILEGALIDADES FLAGRANTES

Mon, 10/07/2017 - 17:27
O elevado custo da Dívida Interna Federal tem sido o principal responsável pelo desequilíbrio das contas públicas e pela atual crise que assola a economia brasileira. Em 2015, o estoque de títulos da dívida interna federal cresceu R$ 732 bilhões. Em 2016 aumentou R$ 636 bilhões , alcançando R$ 4,509 trilhões em dezembro de 2016. Em 2017 está crescendo cerca de R$ 100 bilhões ao mês, tendo atingido R$ 4,727 trilhões em março. Esse crescimento brutal da dívida interna nos últimos anos não foi (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

Acabemos com as dívidas ilegítimas privadas e públicas

Thu, 06/07/2017 - 08:23
Intervenção apresentada na 5ª Universidade de Verão do CADTM Europe, no plenário de abertura, a 30-06-2017, em Wépion (Namur, Bélgica). Trata-se de combater um sistema capitalista predador da Natureza. É preciso combater o sistema capitalista que, dois séculos após a chamada revolução industrial, gerou uma acumulação na atmosfera que provoca o aquecimento climático. É um sistema que apenas vê na Natureza uma matéria a explorar e a mercantilizar, para extrair o máximo de lucro. Um sistema capitalista que (...) - Português / , , ,
Categories: CADTM

Rússia: O repúdio das dívidas no cerne das revoluções de 1905 e 1917

Tue, 27/06/2017 - 09:00
Em Fevereiro de 1918 o repúdio das dívidas pelo governo soviético abalou a finança internacional e suscitou a condenação unânime por parte dos governos das grandes potências. Essa decisão de repúdio inscrevia-se na continuidade do primeiro grande movimento de emancipação social que abalou o império russo em 1905. Este vasto levantamento revolucionário foi provocado pela conjugação de diversos factores: o desastre russo na guerra contra o Japão, a cólera dos camponeses que exigiam terras, a rejeição da (...) - Português / , ,
Categories: CADTM

François Houtart, militante internacionalista e amigo

Sun, 11/06/2017 - 10:56
François Houtart faleceu aos 92 anos de idade no seu leito, a 6 de Junho de 2017, no quarto que ocupou na fundação dos povos indígenas de Quito nos últimos 8 anos. François era conhecido de movimentos sociais, partidos e organizações revolucionárias nos quatro cantos do mundo. Em toda a América Latina, na Índia, no Vietname, em vários países de África e na Europa, encontramos militantes que conheceram e estimaram François Houtart. Conheci-o nos anos 1980 em Manágua, na Nicarágua. François tinha decidido (...) - Português /
Categories: CADTM